Viagens de fim de semana

Desde que entrei na Universidade em Setembro 2000 que os meus fins de semana se tornaram num verdadeiro caos.
É geralmente aos fins de semana que tenho inveja daqueles que chegam a casa às 6ªs feiras ao fim de tarde, atiram com as malas para cima do sofá e dizem: “Ah! Que bom! Finalmente 6ª! Epá, já não vou fazer mais nada hoje!”
Infelizmente não posso dizer o mesmo pois quase todas as 6ªs tenho de fazer as malas e fazer-me à estrada!
Como vêm, à partida viajar todas as semanas é um grande inconveniente pois obriga-nos a andar todas as semanas com a tenda às costas para cima, para baixo, para cima, para baixo, …
No entanto, viajar aos fim de semana tem as suas vantagens:

1º: Podemos gabar-nos de sermos pessoas muito viajadas;

2º: Sentimo-nos pessoas muito ocupadas;

3º: Temos sempre uma desculpa para nos esquivarmos a momentos familiares deprimentes (p.e. rever vídeos e fotos de casamento, baptizados, falar das novas tendências …);

4º: A qualquer lugar que formos na terrinha, seremos sempre bem recebidos (“Olá Nelson. Há quanto tempo!”)

5º: Lê-se mais jornais e navega-se menos na web!

Por falar em jornais, neste fim de semana li uma notícia (que saiu na 6ª) em que o nosso presidente da república demonstra o seu empenho para combater baixa taxa de natalidade! Após ter lido esta notícia pensei seriamente em acasalar, mas ocorreu-me de seguida que dentro de momentos teria de viajar novamente!

2 thoughts on “Viagens de fim de semana

  1. A sensação de andar sempre de um lado para o outro e sempre de malas às costas pode ser muito interessante mesmo. Mas pode tornar-se uma rotina que nos faça esquecer de criar algumas raizes e de aproveitar um pouco também do outro lado. Ou seja, é bom andar a viajar, por trabalho ou por visitar os nossos queridos, mas é muito bom mesmo ter um lugar com algo construído por nós, para onde voltar. Ainda és novo e por isso aproveita ao máximo essas aventuras. Mas não adies nada na tua vida por teres de partir de novo. Quando as raizes são fortes, apesar do mundo não parar, quem nele importa espera:)

  2. Como eu percebo o que queres dizer!
    Com este desabafo meio parvo quis dizer que também já estou farto de andar com a mala às costas. E por isso tentei satirizar a situação!

    De qualquer modo, obrigado pelo teu comentário!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s