E há 3 anos foi assim …

E eis que surgiu um motivo forte para fazer um post lamechas em época Silly Season
Faz hoje 3 anos que recebi uma das notícias que mudou a minha vida: A notícia de que o meu plano de trabalhos (doutoramento) iria ser financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.
Para assinalar este dia especial, gostaria de partilhar com os visitantes do meu blog o excerto de um texto que escrevi na altura no meu diário.


Tinha acabado de terminar o curso a 30 Junho de 2004 com média final de 16. Para quem gosta de futebol, este foi o dia em que demos 2 secos à laranja Mecânica no Euro 2004.
Um dia fantástico por estes dois motivos supramencionados.

Este também foi o dia em que se deu a minha partida para férias. Senti neste dia que iria ter um mês de férias diferente pois não tinha que pensar em estudar para as cadeiras do próximo ano. Sei que este foi dos poucos dias da minha vida em que senti que tinha acabado de cumprir uma etapa, uma missão …

Tinha decidido recarregar energias para a próxima etapa da minha vida: O doutoramento.

O meu plano de trabalhos já tinha sido aprovado pelo conselho científico do departamento de Matemática e promolgado pela reitoria da Universidade de Aveiro. Faltava apenas saber se iria ter uma bolsa de Doutoramento. Era este pequeno impasse que me deixava lá no fundo, com um nervoso miudinho.

No dia 12 de Agosto, depois de ter passado um dia a banhos de sol, fui para casa tomar um bom banho para tirar os grãozinhos de areia que vinham colados na sola dos pés.
Como habitualmente fazia nos meus serões de verão, decidi ir à internet mandar uns mails para saber como estava o pessoal.

Ao abrir o meu mail, deparo-me com a notícia que está na imagem acima. Tinha recebido a minha tão desejada bolsa de doutoramento da FCT. Pode parecer estúpido, mas no momento em que recebi esta notícia, senti-me omnipotente.

Claro que me senti nos píncaros da Lua tanto no dia em que entrei na Universidade e no dia em que acabei o meu curso. Mas estes momentos para mim foram momentos previsíveis, de que eu estava à espera. No entanto, tenho de dizer que esta notícia apanhou-me de surpresa pois eu nunca tinha pensado que ia receber esta bolsa, mais ainda, sendo uma bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Senti que a partir deste dia, iria ser ainda mais independente da minha família pois esta bolsa, além de me assegurar o pagamento das minhas chorudas propinas, iria-me dar um financiamento mensal. O que um jovem ainda com 21 anos podia querer mais ? Um curso na mão e uma bolsa para continuar a estudar (… )

Faltam 21 dias para me “perder” em Ghent

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s