Lost in Ghent: Os 3 dias de Workshop

Depois de passar o meu domingo numa passeata bastante agradável à pacata cidade de Brugge, chegou na 2ª feira o primeiro dia do Workshop on Clifford Analysis and Applications, dedicado à memória de Jarolím Bures falecido a 1 Outubro de 2006.
Foi com este senhor que dei os meus primeiros passos na análise de Clifford quando à 4 anos atrás assisti ao Curso Intensivo leccionado por ele e o seu homólgo Soucek em Coimbra, isto em Março 2003.
Quanto ao workshop em si, pode-se dizer que foi uma espécie de reunião em família onde (quase) todos se conheciam. Quanto às palestras que assisti, posso dizer que apenas estive interessado em 4 ou 5 enquanto que nas restantes decidi passar o tempo a ultimar os detalhes da minha palestra.
Pela primeira vez falei no último dia, o que não me agradou muito pois os últimos dias de encontros são sempre os quais a maior parte se acaba por baldar. No entanto posso gabar-me de ter tido uma assistência fiel que assistiu de modo atento a toda a minha palestra.
A parte foi sem dúvida ouvir um aplauso que me pareceu não ser forçado pois quando olhei para a assistência, a maior parte esboçava sorrisos. Pessoalmente, esta foi sem dúvida uma das melhores palestras que já dei.
Pode-se assim dizer que o balanço da minha participação foi bastante positivo. Pena é tenha havido, à posteriori, tempo para se discutir mais em detalhe com as pessoas interessadas (o problema de ser o último dia).
Embora tenham sido três dias a assistir a palestras, tivemos tempo para alguns bons momentos de lazer, entre os quais uma visita guiada à cidade de Ghent e o jantar do Workshop.
Durante a visita à cidade aprendi que a Flandres (região da Bélgica onde se situa Ghent) já esteve sobre ocupação dos Romanos, Austríacos, Ingleses e Franceses e que apenas se tornou independente no século XIX. Depois desta curta explicação, penso que agora já entendem

porque viram no álbum com as fotos de Ghent este tipo de arquitectura na cidade (Edifício Central da Universidade de Ghent)

e o porquê de encontrarmos esta placa no hall de entrada da universidade

Desta visita gostei essencialmente da parte em que passámos por uma rua timbrada com grafitis. Segundo nos disse a guia, esta é a única rua da cidade onde é permitido grafitar. Por outro lado foi-nos explicados que estes grafitis são em geral substituídos por outros de 15 em 15 dias.

Se alguns de vós ainda veem o grafiti como um acto marginal, penso que depois de ver estas verdadeiras obras de arte, irão repensar a vossa opinião.

Quanto ao jantar do Workshop, foi aquilo que se chama um jantar gourmet: Por exemplo, os lugares estavam criteriosamente reservados com cartões que indicavam o nosso nome, o vinho era sempre servido pelos empregados (neste caso pelas …) e nunca se enchiam os pratos de comida.
Este é daquele tipo de serviços que nos faz sentir como verdadeiros reis. A melhor parte foi sem dúvida a parte da sobremesa; a pior parte foi lembrar-me que todo este requinte custou-me 40 euros.


Durante estes três dias ainda aconteceram episódios pitorescos dignos de registo: Por exemplo, a parte em que as torradas se queimaram (não fui eu o culpado não senhor🙂 )

e a parte em que estávamos à procura de uma caixa multibanco para levantar dinheiro. Como cromo que sou decidi gravar este momento com a minha máquina fotográfica.
O resultado final deu mais um vídeo parvo que já se encontra disponível no YouTube o qual baptizei por

X-Files: O mistério da caixa multibanco desaparecida

Este foi sem dúvida um momento de grande risada pois ninguém se tinha apercebido que a caixa multibanco fechava durante a noite para não ser vandalizada.
Se ouvirem com atenção os últimos 10 segundos de vídeo, irão aperceber-se que fomos abordados por uma Portuguesa a dizer-nos que era perigoso falar em Português durante a noite. Para não fazer mais espalhafato, decidi então desligar a máquina.
Foi como imensa pena minha que não gravei esta senhora, pois ela tal como nós também pretendia levantar dinheiro mas sua esperteza saloia não lhe permitiu descobrir que a dita caixa multibanco exterior.
Podem não ter achado grande piada à nossa prestação de totós neste vídeo mas uma coisa vos garanto: Esta senhora superou-nos em larga escala com a sua vocação inata para dar umas valentes calinadas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s