Um pensamento dedicado a …

… todos dos que padecem do síndrome Nobel, em particular àqueles que dizem que Portugal se deveria anexar à Espanha e aos que julgam que “os negros são menos inteligentes que os brancos”.


Como é que certos tipos têm belas frases à hora da morte? O “tudo está bem” de Kant, ou “amanhã o que virá” de Pessoal, ou até mesmo à maneira de Sócrates, “o levem daqui as mulheres” de Herculano? Há hora da morte devia-se estar calado. E à medida que o tempo vai chegando, era o que devia apetecer. E daqui o não se perder a fala, mesmo em lamúria, é o sinal que resta de que ainda se está vivo. Mas se a coisa doer, fica-se quieto, à espera. A grande verdade da vida é a morte. E um morto está sossegado. Como é que certos tipos à hora da morte têm o desplante de ter frases?

Vergílio Ferreira, Pensar 1992

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s